sábado, 29 de agosto de 2009

Mulheres putas da vida revoltadas


A Sociedade Feminina Brasileira se queixa do tratamento machista existente também na gramática portuguesa.
Seguem alguns exemplos:

Cão = melhor amigo do homem
Cadela = puta

Vagabundo = homem que não trabalha
Vagabunda = puta

Touro = homem forte
Vaca = puta

Pistoleiro = homem que mata pessoas
Pistoleira = puta

Aventureiro = homem que se arrisca, viajante, desbravador
Aventureira = puta

Garoto de rua = menino pobre, que vive na rua
Garota de rua = puta

Homem da vida = pessoa letrada pela sabedoria adquirida ao longo da vida
Mulher da vida = puta

O galinha = o "bonzão"
A galinha = puta

Tiozinho = irmão mais novo do pai
Tiazinha = puta

Feiticeiro = conhecedor de alquimias
Feiticeira = puta

Maluf, ACM, Jader Barbalho e Eurico Miranda = Políticos
A mãe deles = putas

e, finalmente, a melhor pior de todas:

Puto = nervoso, irritado, bravo
Puta = puta

Sobreviva à era digital


Diante dos perigos apresentados pela Internet, convém ser cauteloso.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Mentiras da sedução


Por que os amantes mentem na fase da conquista?
Sexo e amor podem parecer poços profundos, e - dentro desses poços - muitas vezes podem caber mentiras. No jogo da conquista, tanto os homens como as mulheres mentem para poder se aproximar e para se afastar, para conseguir se encontrar, se ligar, e também para deixar de se encontrar. Na verdade, existem vários tipos de mentira. As clássicas são aquelas que um homem conta, por exemplo, para conseguir transar com uma mulher. Nesses casos, ele por vezes diz que não é casado quando é ou que vai se separar quando não tem menor intenção de fazê-lo. A mulher, por sua vez, mente mandando mensagens contraditórias. Pode dizer: "Você é bom, ótimo, excelente, volte sempre" quando não pensa nada disso. Ou diz: "Eu juro que vou" quando não sabe se vai.
Numa ponta da escala está a mentira soft, dita de leve, mais para proteger o outro ou para se proteger "Vou só pegar uma bebida e já volto"; na outra a mentira hard deslavada, com a intenção de enganar, de ludibriar, do tipo "Você pode me contar, eu nunca vou contar para ninguém".

No meio da escala, vamos encontrar a mentira bem trabalhada. São aqueles casos em que, por exemplo, você dá ao outro "liberdade sexual condicional" , ou seja, "faça o que quiser, exceto..." . É como se dissesse: "Você é livre contanto que eu não saiba de nada, que você não se apaixone, que isso não dure, que você não fale de mim, que eu possa fazer igual, etc".

E entre tantas outras existe ainda a mentira enrolada. Você mente e depois desmente, diz que não transou quando transou e que transou quando não transou.

No palco da vida, a maioria das pessoas mentem ocasionalmente, mas existem aquelas que mentem compulsivamente. Diz-se que sete é conta de mentiroso, talvez, porque quando você conta uma mentira depois precisa contar mais seis para encobrir a primeira e assim por diante.

No dia a dia você pode usar a mentira como um escudo ou uma espada. A espada são mentiras que ameaçam, que machucam, que destroem, como inventar histórias ou mentir por inveja, por vingança. "Eu acabo com a reputação dela se ela falar mal de mim". Essas são as mentiras perigosas, malignas, ou seja, o lado negro da mentira. Mas existem as mentiras benignas, as white lies, ou seja, o lado branco da mentira. Essas são mentiras triviais, sem importância, desculpas por ter se esquecido de alguma coisa ou por ter chegado atrasado. São, às vezes, uma meia mentira ou uma meia verdade.

Na fase de sedução, ninguém conta a verdade, toda a verdade e nada além da verdade. Sedução implica mistério, se descobrir, se desvendar. Mas pouco a pouco os lances são jogados de uma nova maneira. O que importa não é mais blefar, mentir para impressionar, para melhorar a própria imagem. Pouco a pouco você vai deixando dicas e vendo como o outro reage. Mostrando que no seu baralho não existem só quatro ases e um curinga, mas muitas outras cartas. A vontade é poder se revelar, se exprimir sem precisar enganar, sem precisar trapacear para ser amado. Se a mentira dominar, o risco será a perda do outro, porque as zonas de mentira são contagiosas, ampliam-se , propagam-se e impedem a descoberta, o encontro para valer. A vontade é amar o outro por ele mesmo, descobrindo-o. Amá-lo por aquilo que ele é de fato e revela. Não só para fazer um jogo de aparências e ser um casal vitrine em que cada nova mentira convoca outra, porque nesse tipo de jogo existe sempre uma agenda escondida e pode-se chegar a um ponto em que basta uma mentira deslavada para liquidar a relação à queima-roupa. Portanto, a vontade é encontrar a realidade do outro e assim descobrir a verdade.
E você,já mentiu?

sábado, 22 de agosto de 2009

Vantagens em ser pobre


1 - É SIMPLES - Você não perde seu precioso tempo com grandes sonhos. Contenta-se com um sonho de padaria, um sonho de valsa...
2 - É VALORIZADO - Em um mundo de mulheres interesseiras e oportunistas, só as sinceras e verdadeiras dão bola para você.
3 - É SAUDÁVEL - Você tem uma vida de atleta: correndo para alcançar o ônibus, malhando para conseguir um lugar para se sentar e se alongando para passar por baixo da catraca.
4 - É ANTIESTRESSANTE - Nenhum vendedor te liga para empurrar alguma bugiganga.
5 - É ALIVIANTE - Com a sua fama de pé-rapado, nenhum amigo te pede dinheiro emprestado e, dependendo do seu grau de pobreza, eles nem serão mais seus amigos.
6 - É EMOCIONANTE - Você nunca sabe se o dinheiro vai chegar até o final do mês e, sendo assim, tem uma rotina muita menos previsível!
7 - É INVEJÁVEL - Enquanto os seus vizinhos viajam, pegam trânsito no feriado e sofrem com as praias lotadas, você descansa na comodidade do seu barraco.
8 - É ÚTIL - Você tem de trabalhar aos domingos para fazer horas extras. Assim não precisa assistir aos programas que são campeões de audiência de encheção de saco, como os do Faustão e Gugu.
9 - É SEGURO - Você não precisa levar a carteira para todos os lugares que for, pois ela está sempre vazia. Assim, os trombadinhas vão passar longe de você.
10 - É GRATIFICANTE - Sem dinheiro para acessar a internet, você nunca vai ler textos inúteis como este.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Quando os feios têm vez


Afinal, por que será que algumas mulheres preferem os homens feios?
Entre nós, os homens, existe sempre a opção de fazer a escolha levando-se em consideração o corpo feminino, mas com elas as coisas são bem diferentes.
Mulher é tão prática que é capaz de trocar a agradável visão de um companheiro belo, por um que seja feio, só para não ter dor de cabeça.
Primeiro é bom deixarmos bem claro que não se trata de uma questão de achar belo o feio. Estas mulheres sabem muito bem que o seu homem não é nenhum exemplo de beleza - muito pelo contrário - e é por esta falta de atributos que muitas os preferem.
Estas mulheres acabam trocando o gostosão pelo “meia sola” depois de terem sofrido algumas decepções.
Do jeito que está - mulheres demais e homens de menos - investir no feinho pode acabar sendo um bom negócio.

“De que adianta ter um homem lindo se ele não é meu, é de todo mundo? Prefiro um que seja só meu e não desperte a cobiça de nenhuma mulher.”
Érica, 32 anos.


Homens feios também têm a grande vantagem de não serem tão assediados, o que para muitas mulheres acaba servindo como um alento.
Nas conversas com algumas mulheres adeptas da falta de beleza, muitas até chegaram a dizer que eles são muito mais fiéis. Só que é bom não ir com tanta sede ao pote, tem muito homem feio que pula a cerca do mesmo jeito.
Mas, por um lado, estas mulheres têm certa razão em seus temores. Alguns homens, por serem muito desejados, desenvolvem um narcisismo tão grande que só tem olhos para si, não dando a mínima para a companheira, e toda sua beleza acaba não servindo para nada.

“Meu marido é feio e não escondo! Ele é baixinho, barrigudinho e levemente calvo, mas é muito carinhoso e prestativo. Só namorei com homens bonitos e nunca me dei bem. Eles me traiam, não sabiam dar carinho e eram muito imaturos. Eu nunca encontrei um homem bonito que tivesse 10% das qualidades do meu marido.”
Vânia, 36 anos.


Mas de uma coisa elas estão certas: eles costumam valorizar mais suas companheiras.
Também pudera, se o cara já não é lá essas coisas, se tem que matar um leão pra ficar com uma mulher bonita, é mais do que lógico que ele grude nela e não deixe escapar. Por isso que eles são mais atenciosos e estão sempre presente, prontos para satisfazer as suas carências.

“Há muito tempo eu fiz a opção de trocar os gatinhos por homens que não são bonitos mas que sempre estão ao meu lado quando eu preciso. Meu namorado tem uma paciência incrível, nunca se esquece dos compromissos e nunca dá em cima de minhas amigas. O que mais eu poderia querer de um homem? Beleza? Muito obrigada, mas prefiro a beleza de quem tem caráter.”
Laísa, 24 anos.


Por isso,não vá se alegrando pois não adianta ser feio, é preciso que ter certos atributos importantes para compensar o sacrifício.
Tem que saber ouvir, ser companheiro, ser romântico e tem que ter charme, porque homem feio sem charme é muito intragável!

sábado, 15 de agosto de 2009

Teste: Descubra se você é mesmo Homem


1 – Esportes:
a. Futebol, automobilismo, esportes radicais > MACHO
b. Tênis, boliche, voleibol > TENDÊNCIAS GAYS
c. Aeróbica, spinning > GAY
d. Patinação no gelo, ginástica olímpica > BICHONA
e. Os mesmos anteriores, usando short de lycra > LOUCA

2 – Comidas:
a. Capivara, javali, comida muito apimentada > CONAN
b. Churrasco, massas, frituras > MACHO
c. Peixe e salada > FRESCO
d. Sanduíches integrais > GAY
e. Aves acompanhadas de vegetais cozidos no vapor > BICHA ASSUMIDA

3 – Bebidas:
a. Cachaça, cerveja, whisky > MACHO
b. Vinho, vodka > HOMEM
c. Caipifruta > GAY
d. gummy e licor doce > MUITO GAY
e. Suco de carambola, cupuaçu, com adoçante > PERDIDAMENTE GAY

4 – Higiene:
a. Toma banho rápido, usa sabão em barra > LEGIONÁRIO
b. Toma banho rápido, usa shampoo e esquece das orelhas ou do pescoço > MACHO
c. Toma banho sem pressa, curte a água e soca umazinha > HOMEM
d. Demora mais de meia hora e usa sabonete líquido > TENDÊNCIAS GAYS SÉRIAS
e. Toma banho com sais e espuma na banheira > VIADAÇO ASSUMIDO

5 – Cerveja:
a. Gelada e em grandes quantidades > MACHO
b. Só cervejas extra, premium e importadas > HOMEM FINO DEMAIS
c. Só uma as vezes para matar a sede > BICHICE SOB CONTROLE
d. Com limão e guardanapo em volta do copo > BICHA
e. Sem álcool > GAZELA SALTITANTE

6 – Presentes que gosta de ganhar:
a. Ferramentas > OGRO
b. Garrafa de whisky > MACHO
c. Eletrônicos, informática, roupas de homem > HOMEM MODERNO
d. Flores > VIADO
e. Velas aromáticas, perfumes, doces, caramelados, bombons > DONZELA VIRGEM

7 – Cremes:
a. Só pasta de dentes > MACHO
b. Protetor solar só na praia e piscina > HOMEM MODERNO
c. Usa cremes no verão > BICHA FRESCA
d. Usa cremes o ano todo > BICHONA TOTAL
e. Não vive sem hidratante > FILA DE ESPERA DA OPERAÇÃO PRA TROCA DE SEXO

8 – Animais de estimação:
a. Animal de quê? > MACHO
b. Tem um vira-lata que come restos da comida > HOMEM
C. Tem cão de raça que vive dentro de casa e come ração especial > BICHA
c. O cão de raça dorme na sua própria cama > BICHONA TOTAL
e. Prefere gatos > TOTALMENTE PASSIVA

9 – Plantas:
a. Nem pra comer > TROGLODITA
b. Come algumas de vez em quando > RAMBO
c. Tem umas no quintal, nem são regadas > HOMEM
d. Tem plantinhas na varanda do apartamento > VIADO
e. Rega, poda e conversa com as flores do jardim > BICHONA PERDIDA

10 – Espelho:
a. Não usa > VIKING
b. Usa para fazer barba > MACHO
c. Admira sua pele e observa seus músculos > GAY
d. Idem C, e ainda analisa a bunda > LOUCA
e. Admira-se com diferentes camisas e penteados > TRAVECO

11 – Penteado:
a. Não se penteia > MACHO
b. Só se penteia pra sair à noite > HOMEM
c. Se penteia várias vezes ao dia > FRESCO
d. Pinta o cabelo > BICHONA TOTAL
e. Dá conselhos de penteados > BICHAÇA LOUCA

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Regra dos Homens


Sempre ouvimos as regras do lado feminino. Eis aqui as regras do lado masculino.
Estas são as nossas regras:

• Peitos e bundas existem para serem olhadas, e é por isso que olhamos…não tentem mudar isso ;
• Aprendam a manejar a tampa da privada. Vocês já são bastante crescidinhas pra isso. Se ela está levantada, baixem-na. Nós precisamos dela levantada, vocês precisam dela baixada. Vocês não nos ouvem reclamar quando deixam a tampa para baixo ;
• Sábado = futebol. É como a lua cheia ou a mudança das marés. Não se muda isto ;
• Fazer compras não é um desporto. E não adianta, nós nunca vamos pensar de outra forma ;
• Choro é chantagem ;
• Peçam o que vocês querem. Vamos deixar isto bem claro:
- Dicas sutis não funcionam
- Dicas grosseiras não funcionam
- Dicas óbvias não funcionam
- apenas peçam o que querem ;
• "Sim" e "Não" são respostas perfeitamente aceitáveis para a maioria das perguntas ;
• Tragam-nos um problema se querem ajuda para solucioná-lo. É o que nós fazemos. Para solidariedade existem as amigas ;
• Dor de cabeça que já dura há mais de 17 meses é um problema. Consultem o vosso médico ;
• Tudo aquilo que nós dissemos há 6 meses não será admitido como argumento. Aliás, todos nossos comentários se tornam nulos e sem efeito após 7 dias ;
• Se vocês acham que estão gordas, provavelmente estão mesmo. Não nos perguntem isso ;
• Se algo que dissemos pode ser interpretado de duas formas, e uma delas vos deixa tristes ou magoadas, entendam: nós falamos com o significado da outra forma ;
• Vocês podem escolher: ou nos peçam algo, ou nos digam como deve ser feito. Nunca as duas coisas. Se vocês já sabem qual é a melhor maneira de fazê-lo, simplesmente façam-no ;
• Sempre que possível, por favor, digam o que precisam dizer durante o intervalo do futebol ;
• Vasco da Gama não precisou de orientações. Nós também não precisamos ;
• Todos os homens olham em 16 cores, como o padrão do Windows. Pêssego, por exemplo, é uma fruta e não uma cor. Abóbora também pertence ao reino vegetal. Nós não temos idéia do que é fúcsia ;
• Se algo faz comichão, será coçado. Nós fazemos isso ;
• Se perguntarmos o que está errado, e vocês responderem “nada”, nós vamos agir como se nada estivesse errado. Nós sabemos que é mentira, mas não vale a pena discutir por isso ;
• Se vocês fazem uma pergunta e não querem ouvir a resposta, estejam preparadas para ouvirem o que não querem ;
• Quando temos que ir a algum lugar, qualquer coisa que tenham vestido estará ok. De verdade ;
• Não nos perguntem o que estamos pensando, a menos que estejam prontas para discutir assuntos como: sexo, futebol, poker ou carros por exemplo ;
• Vocês têm roupas suficientes ;
• Vocês têm sapatos demais ;
• Eu estou em forma. Redondo é uma forma.

Essas são as nossas regras. Sim, eu sei, hoje vou ter que dormir no sofá. Mas sabe, os homens realmente não se importam com isso, é como acampar.

sábado, 8 de agosto de 2009

Os 20 mandamentos do Homem


1 - Sob nenhuma circunstância dois homens devem dividir um guarda-chuva.
2 - É liberado para um homem chorar SOMENTE quando:
(a) Um cão herói salva o seu mestre.
(b) No momento que a Angelina Jolie começa a desabotoar a blusa.
(c) Após bater o carro do chefe.
(d) Ela começa a usar os dentes.
3 - Qualquer homem que levar uma câmera para uma despedida de solteiro pode
ser morto legalmente e ter seus pedaços grelhados pelos seus amigos.
4 - Se você conhece um cara por mais de 24 horas, a irmã dele está fora de
limites, a não ser que você case com ela.
5 - Reclamar sobre a marca da cerveja grátis no refrigerador do seu amigo é
proibido. Entretanto, sinta-se livre para reclamar se a temperatura dela
está inconsumível.
6 - Nenhum homem deve ser obrigado a comprar um presente de aniversário para
outro homem. Mas, até mesmo saber do aniversário do amigo é opcional.
Quando sabido, você deve celebrar em um bordel local escolhido pelo
aniversariante.
7 - Em uma viagem longa, é a bexiga mais forte que determina as paradas, não
a mais fraca.
8 - Você pode flatular em frente a uma mulher somente após levá-la ao
clímax. Se você trancá-la embaixo das cobertas para que ela deguste o sabor
da sua flatulência, ela é oficialmente sua namorada.
9 - É permitido ao homem beber um drinque doce de frutas somente em uma
praia paradisíaca, se ele foi entregue por uma modelo topless e se ele for
grátis.
10 - Somente em situações de perigo contra a moral e/ou física, um homem pode
chutar outro nos testículos.
11 - Amigos não deixam amigos usar sungas. Nunca. Ponto final.
12 - Se a braguilha de um homem está aberta, é problema dele, você não viu
nada.
13 - Mulheres que dizem "amar esportes" devem ser tratadas como espiãs até
que elas demonstrem conhecimento do jogo e a habilidade de beber tanto
quanto verdadeiros amantes dos esportes.
14 - Nunca hesite em pegar o último pedaço de pizza ou a última cerveja, mas
não os dois, isso é simplesmente mesquinharia.
15 - Frases que NUNCA devem ser usadas por um homem para outro homem
enquanto ele levanta pesos:
(a) "Yeah, baby levanta isso!"
(b) "Vai cara, me dá mais uma!", "Força!"
(c) "Mais uminha e vamos para o chuveiro!"
16 - Nunca converse com um homem em um banheiro público a não ser que você
esteja em situação igual a dele. Exemplo: Ambos urinando, ambos na fila,
etc. Para todas as outras ocasiões, um balançar de cabeça quase
imperceptível é o suficiente.
17 - A manhã após você e a garota que era "apenas uma amiga" treparem tiverem uma
troca de fluídos selvagem, quente e bêbada, e o fato de você sentir-se
estranho e culpado não é uma razão óbvia o bastante para não pegá-la
novamente antes que ocorra aquela discussão sobre quão grande fora aquele
erro.
18 - É aceitável que você dirija o carro dela. Não é aceitável que ela
dirija o seu.
19 - Um homem não deverá comprar um carro nas cores: marrom, rosa, verde-limão, laranja ou azul-céu.
20 - A garota que responde a questão "O que você quer de natal?" com a frase
"Se você me amasse, saberia." ganha um Playstation 3. Fim de história.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Teoria sobre sexo


Teoria nº 1:
“Podemos dizer se uma mulher gosta ou não de sexo apenas olhando o tipo de calcinha que ela usa em situações do cotidiano”. Não sei quanto a você leitor, mas eu já tive muitos problemas em relação a mulheres que dizem gostar de sexo e na hora H começa aquela frescura: "Assim não, aí não pode, de novo?, agora estou cansada, estou com dor de cabeça”. Sem contar os casos mais graves: "Chupar o que? Isso me dá nojo, não sou prostituta pra fazer isso que você quer”[/decente]. Para economizar tempo e paciência, já que não tenho muita disponível, desenvolvi essa teoria simples que entrega as mulheres que estão dispostas a fazer aquela propaganda enganosa, dizendo que gostam de "dar uma" e na verdade gostam de "fisgar um" trouxa. Em situações normais do cotidiano, as mulheres que realmente gostam de sexo estão sempre preocupadas com seu visual íntimo, afinal tudo pode acontecer a qualquer hora. Dessa forma, estão sempre usando calcinhas sensuais. Já as mulheres que fazem propaganda enganosa, só vão se preocupar com seu visual íntimo, suas calcinhas, em situações de paquera e sedução, normalmente à noite, em festas e etc. Por isso tente reparar nas calcinhas das mulheres durante o dia, no trabalho, na faculdade, no supermercado e comprove essa teoria.
Teoria nº 2:
“90% das mulheres de quatro são gostosas". À primeira vista, uma teoria bem machista. Mas na verdade é apenas uma constatação biológica resultado de anos de observação meticulosa da anatomia feminina. Anatomia esta desenvolvida, com certeza, pelos melhores arquitetos do universo. As mulheres não precisam ter um corpo como o da Sheila Carvalho, basta valorizar a bunda parte do corpo que tem de melhor. Na hora do "vamos ver", não se preocupem em apagar as luzes, lembrem-se desta teoria e assumam logo a posição descrita acima. Nesta posição, cria-se um vácuo gravitacional que levanta toda a região glútea da mulher, enchendo os olhos de seu observador.
Teoria nº 3:
"Devassa: se não foi, será. Se não é...deveria". Chega de hipocrisia. Nós homens gostamos é de mulher devassa. Não tem exceção (para os que mijam em pé, é claro). Aquele papo de que os homens querem mulheres certinhas para casar e devassas para transar já era. Nós queremos é uma "lady" na sociedade e uma puta safada na cama. Sempre. E as mulheres têm que acabar com aquele papo: "o que será que ele vai pensar de mim?"[/santinha]. Chega de bobeira. Nós vamos adorar quando vocês se despirem na nossa frente, caírem de boca, virarem de quatro. São as melhores coisas da vida e temos que aproveitar porque ainda é de graça. Daqui a pouco o governo resolve taxar o gozo e cria a CPFF (Contribuição Provisória da Foda Feliz).
Teoria nº 4:
Atenção: essa teoria costuma evitar grandes frustrações na vida das mulheres.
“Para manter um relacionamento agradável com seu parceiro, nunca (mas nunca mesmo) tente competir com o time de futebol do cidadão ao seu lado”. Nós homens temos um dispositivo no cérebro que corta os sinais emitidos para o pênis assim que começa um jogo de futebol. Quando é jogo da seleção então, costumamos ficar com todos os órgãos sexuais paralisados (pênis, língua, dedos e, em alguns casos, nariz também). Assim sendo, ficamos 90 minutos sem pensar em sexo. Logo após o jogo, vista uma calcinha com o símbolo do time do seu homem e seja feliz.
Teoria nº 5 (Teoria Credicard):
"Carro importado: R$ 110.000,00
Jantar a luz de velas: R$ 150,00
Motel de primeira linha: R$ 180,00
Ter ao seu lado uma mulher que realmente gosta de sexo: não tem preço."
Meus amigos, depois de anos de pesquisa cheguei a seguinte conclusão: Não é fácil achar uma mulher que realmente goste do negócio. A maioria engana. Temos que usar de muitos artifícios pra conseguirmos nosso único objetivo: sexo. Carros importados, jantares, presentes, flores... Tudo para convencer nossas parceiras que somos legais, vamos nos casar com elas, seremos felizes para sempre e por isso merecemos aquela maravilhosa noite de prazer. Não é mole não. É por isso que eu digo, se você é um dos poucos sortudos que tem uma mulher que gosta do ofício ao seu lado, transa com você pelo simples prazer do sexo, agradeça e muito. Se você faz parte do gigantesco mundo dos enganados, associe-se aos famosos puteiros clubes de entretenimento da cidade e seja feliz.
Teoria nº 6:
Básico, porém fundamental. Uma teoria que expressa os anseios do sexo masculino e que é, normalmente, o desespero do sexo feminino. “O todo poderoso, em sua vasta sabedoria, criou o homem e a mulher e, já sabendo do tédio que seria, criou o sexo”. Uma diversão excitante, maravilhosa, democrática e de graça (pelo menos era pra ser de graça). Já que a vida não é fácil, por que não nos divertirmos todos os dias com a melhor diversão que existe? Por quê? Simples, porque junto com o sexo, foi inventado a tpm, a menstruação, o cansaço, a dor de cabeça, a regulação, a hipocrisia, sono e o Ricardão. Para tudo isso só há uma solução: masturbação.
Teoria nº 7:
"No começo são maravilhosas, depois viram apenas mulheres"
Caros colegas, quem já ouviu falar a famosa frase ”sexo só depois do casamento”? Por ironia do destino, a realidade é totalmente oposta. Sexo é só antes do casamento. Depois do casamento, se você quiser dar umazinha com sua esposa vai ter que ralar. As mulheres vêm com um dispositivo de fábrica que é acionado pela frase "eu vos declaro marido e mulher". Esse dispositivo chama-se regulômetro. O regulômetro faz com que o sexo passe a ser a última prioridade na vida das mulheres. Depois de acionado, o regulômetro prioriza as coisas. Primeiro os filhos, depois o trabalho, logo em seguida a louça, lavar roupa, limpar a casa, cozinhar, fazer supermercado, feira, telefonar para amigas, visitar a mãe, puxar o saco da sogra e, se sobrar algum tempo, sexo. Por isso caros colegas, se você tem uma maravilhosa ao seu lado aproveite, isso pode durar pouco.
Teoria nº 8:
"Mulher que não dá, voa".
Caros amigos e amigas, esta fabulosa constatação, feita ao longo de mais de vinte anos de vasta observação do comportamento sexual, resume a vida das pessoas na virada do novo milênio. Nos dias de hoje, o que vale é bola na rede[/putão]. Não existe mais aquela história de “casar virgem”, ”mulher direita”, ”o que vão pensar de mim”. Negócio agora é explorar os prazeres de carne, sem medo de ser feliz. O jeito "Sandy" de encarar a vida só funciona para as candidatas a titia solteirona. As mulheres de verdade têm que liberar, senão voam. Como não tenho visto muitas mulheres voando por aí, é sinal que o negócio está pegando. Coisa linda! Continuamos trabalhando para evitar possíveis acidentes aéreos.
Teoria nº 9 (teoria Sharon Stone):
"Melhor que transar, é contar pros amigos depois."
Preciso comentar algo?

sábado, 1 de agosto de 2009

A origem do machismo


Uma tese especulativa sobre a origem do machismo.
Primeiro é preciso definir o que estamos chamando de “machismo”. O machismo representa a submissão forçada da mulher ao homem. Esta concepção remonta a que período da humanidade? Interessa-nos analisar a hipótese que coloca essa origem com o fim do matriarcado, portanto há pelo menos seis mil anos. Segundo é preciso especular como funciona uma sociedade matriarcal. A hipótese defendida aqui é que as sociedades matriarcais apresentavam:

1 - um número reduzido de membros ;
2 - uma baixa complexidade social, com uma baixa hierarquização ou divisão de trabalho ;
3 - um intenso senso de comunidade, com baixa individualização ;
4 - uma baixa dependência tecnológica e uma alta dependência de técnicas de subsistência naturais ou primárias, como caça e coleta ;
5 - um modo de vida nômade ou residência temporária em cavernas e pés de vulcões.

Com essas características colocadas, podemos perceber uma forte necessidade de relacionamento dessas sociedades com o ambiente natural e os fenômenos naturais, cuja inconstância é respeitada e reverenciada, ao invés de tratada como objeto passível de dominação. Numa sociedade desse tipo a matriarca é a figura central, mas ela não é centralizadora do poder. Ela representa a identificação entre os membros da tribo, é a representação da extensão da tribo. Isto era necessário como maneira primitiva de formar grupos humanos. A “prova” de que alguém faz parte do grupo é o relacionamento que ele tem com a matriarca. Todas as mulheres buscam ajuda na mais velha para criar seus filhos, logo a matriarca é como se fosse a avó de todos. Ela garante o laço sanguíneo e é a fonte de conciliação entre os membros. O senso de comunidade é criado porque em grupos pequenos a sobrevivência de todos depende da união do grupo. Uma pessoa a mais ou a menos poderia decidir o sucesso de uma caçada. Os valores únicos de cada um são considerados. Por motivos óbvios, era muito mais fácil identificar laços de sangue com uma matriarca que com um patriarca. A figura do chefe masculino não é inexistente, ele poderia ser o caçador mais experiente ou mais forte , mas não é ele que "representa" a tribo. Suas decisões eram relativas à estratégia de guerra ou de caça. As decisões coletivas do cotidiano eram delegadas à matriarca. É verdade que o homem nem sempre teve a caça como atividade principal. Durante a maior parte do tempo ela foi muito rara, e prevalecia a alimentação vegetal. Neste período a sociedade deve ter gozado de uma grande igualdade entre os sexos. Porém, com o advento da era do gelo os vegetais ficaram mais escassos e os homens tiveram que aumentar o consumo de carne, aumentando as atividades de caça. Isto provavelmente deixou os homens com um gosto instintivo por carne, que não conseguem abandonar mesmo quando as condições são favoráveis para o consumo de vegetais novamente. Vamos agora examinar as mudanças que acompanham a prevalência da caça nas atividades masculinas.
Uma nova está surgindo nesse contexto: Uma linguagem específica para a caça. A linguagem anterior provavelmente foi criada visando o cotidiano da tribo: o reconhecimento de plantas, animais, lugares, outras tribos, condições climáticas, situações favoráveis ou perigosas, etc. Esta linguagem é mais subjetiva e voltada à educação dos filhos e troca de experiências. Os novos caçadores desenvolveram sinais objetivos, porque precisavam ter uma previsibilidade maior dos possíveis comportamentos da caça. Precisavam de respostas específicas para comportamentos específicos. São sinais sonoros ou gestuais do tipo: “para um comportamento X, faça Y”. Isto significa o desenvolvimento do raciocínio lógico masculino, chamado genericamente de “lógica”. Cria-se então uma necessidade maior de uniformidade na linguagem masculina, que leva à uniformidade do pensamento masculino. Enquanto isso as mulheres, geralmente, continuaram lidando com o ambiente humano do cotidiano da tribo. Elas precisavam tratar de eventos imprevisíveis, como o comportamento das crianças, seja em brigas ou em brincadeiras, além de tentar conviver com os homens que estavam se afastando pouco a pouco do cotidiano da tribo. Tudo isso leva a linguagem e a mente feminina a se tornar mais intuitiva. Ela está mais interessada em entender os sentimentos dos outros do que o movimento e o funcionamento físico do mundo, mais interessada na reconciliação que na vitória de um sobre o outro. Porém, com o fim do nomadismo e do modo de vida de caça e coleta, o homem se vê numa situação diferente. Ele começa a aplicar seu modo de pensar o mundo à organização da tribo, impondo sua visão de mundo em detrimento da visão feminina, possivelmente de maneira agressiva. É claro que com o passar do tempo as duas linguagens se misturaram e mudaram muito, mas a essência da divisão foi perpetuada pela prevalência da visão de mundo masculina.
Com o início da agricultura o homem quebra o ciclo de provisão natural, que se apresenta em todos os outros animais como períodos cíclicos de fartura e fome. Estocando comida, o homem deixa o modo de vida nômade e passa a estabelecer-se em lugares fixos. A caça e a coleta são substituídas pelo plantio. Mas o raciocínio masculino já havia se adaptado a pensar em forma de “jogos lógicos”. Tendo perdido a atividade para o qual seu cérebro se adaptou, ele procurou estimular essas habilidades de outras formas. Como agora passava o tempo todo num só lugar e a atividade de plantar, ao contrário da caça, é extremamente desinteressante ele começou a “inventar jogos”. Já que ele havia aprendido a dominar a terra para que ela produzisse o que ele precisava, ele começou a organizar o lar, usando seu raciocínio lógico. Depois de alguma experiência com a criação de animais, ele pode perceber que a fêmea depende do macho para gerar uma nova vida. A gestação de uma nova vida perde seu caráter divino. Como ele não podia entender muito bem como funcionava o raciocínio intuitivo da mulher, ele deve o ter considerado inútil, e assim ampliou essa inutilidade à própria mulher. Este novo conceito de mulher, confusa e meramente mundana, pode ter determinado o fim do culto à Deusa. O que importava agora era a produção de vantagem material com a aplicação do trabalho. Conjuntamente com isso, a população cresceu desproporcionalmente, criando diversos problemas e a necessidade de uma organização social nova, que é feita aos moldes do pensamento masculino. Isto quer dizer, com muita objetividade e pouca subjetividade. Como a atividade de plantio não necessita de grupos e pode ser feita por indivíduos com tecnologia, inicia-se a dependência tecnológica e a individualização. Assim, as características identificadas como típicos da organização matriarcal foram sendo substituídas. É o que Rousseau chamaria do início da desigualdade humana, porém com uma diferença importante: as desigualdades nascem entre o homem e a mulher, entre o homem e natureza, e se estendem para a desigualdade entre homens e outros homens.
Poderíamos dizer que toda a civilização é um empreendimento fundamentalmente machista, que surge de um desequilíbrio entre o raciocínio masculino e o feminino. Este desequilíbrio é natural ou cultural? A resposta que podemos dar agora é: ambos. Suas condições foram dadas pelos genes, mas foi levado adiante culturalmente, e culturalmente tem sido mantida à força. Força tanto coercitiva quanto retórica, tanto física quanto lógica. Por cima dos sentimentos de que há algo errado conosco, têm sido colocadas máscaras de conformismo, ignorância, massificação e desumanização. É preciso perceber que há outras maneiras de pensar o mundo e de organizar as pessoas. Não podemos esperar para agir somente quando os fatores se tornarem objetivamente visíveis, porque pode ser tarde demais. Nem podemos tentar resolver com o mesmo raciocínio que criou o problema, o raciocínio puramente objetivo, que enxerga as questões isoladamente e mecanicamente, que pensa em forma de “vencedores e perdedores” e não de reconciliação. O pensamento machista se manifesta hoje na crença de que a tecnologia nos salvará de qualquer coisa. O ponto de junção entre ecologia, anarquia e teoria do caos é a nossa nova base para uma reconstrução de um modo de vida satisfatório para cada um de nós.